Cursos de Mestrado em Moçambique

Mestre em Gestão de Desenvolvimento

Curso de Mestre em Gestão de Desenvolvimento

Instituição e Local do Ensino: UCM, Quelimane.

Grau académico: Mestrado

Título Profissional: Mestre em Gestão de Desenvolvimento

Duração: 1 Ano e Meio

Sobre o Curso

O curso de Mestrado em Gestão do Desenvolvimento rege-se pela Lei nº 27/2009, de 29 de Setembro, sobre o Ensino Superior, publicada no Boletim da República I Série, Número 38; pelos Estatutos da Universidade Católica de Moçambique e pelo Regulamento em vigor na Faculdade de Educação e Comunicação.

O curso visa formar profissionais capazes de promover o desenvolvimento económico e social a nível regional e local. Numa perspectiva multidisciplinar virada para a prática, o curso habilita os estudantes a adquirir técnicas e métodos apropriados à concepção de estratégias que solucionem problemas concretos e práticos das comunidades.

O curso permitirá formar quadros nacionais que tenham capacidade para:

  • Analisar a realidade sócio-económica local, tendo em conta a base teórica disponível;
  • Fazer a apreciação crítica das políticas públicas implementadas, propondo medidas para acelerar o processo de descentralização, a governação e a inclusão participativa e o desenvolvimento conduzido pelos actores locais.

Perfil

O mestre em Gestão do Desenvolvimento é um profissional capaz de responder aos problemas da comunidade de forma dinâmica e criativa, identificando a influência de factores exógenos no desenvolvimento local.

Concebendo projectos de intervenção, ele actua nas comunidades locais, contribuindo para a melhoria das condições sociais e económicas das mesmas.

Com base nas potencialidades locais, o mestre é capaz de atrair parceiros e investidores nacionais e internacionais. Como pesquisador, promove e divulga pesquisas, com o fim de melhorar a qualidade de vida das comunidades.

Como profissional, deverá ter autonomia intelectual e capacidade crítica para articular teorias, métodos e práticas sociais na sua actuação, bem como compreender a realidade regional e local das comunidades.

Público-Alvo

O público-alvo do Mestrado em Gestão do Desenvolvimento, são profissionais licenciados ou equivalentes que trabalham na área de desenvolvimento, nas diversas organizações governamentais e não governamentais.

Competências

O mestre em Gestão do Desenvolvimento deve reunir, no final do curso, as seguintes competências:

  • Aplicar métodos e técnicas na gestão do desenvolvimento regional e local;
  • Aplicar métodos e técnicas participativas relevantes a nível das comunidades;
  • Conhecer as organizações internacionais ligadas ao desenvolvimento e os acordos internacionais relativos a questões ligadas ao desenvolvimento;
  • Conhecer as teorias e modelos do desenvolvimento;
  • Coordenar projectos de desenvolvimento humano nas várias instituições;
  • Desenhar e propor políticas de desenvolvimento que se integrem nos projectos de desenvolvimento regional;
  • Desenhar, implementar, monitorar e avaliar projectos de intervenção nas comunidades;
  • Desenvolver pesquisas para a solução de problemas práticos das comunidades rurais;
  • Interpretar os modelos de gestão pública social a nível das políticas do desenvolvimento: local, regional, nacional e internacional;
  • Promover a gestão sustentável de recursos naturais da comunidade;
  • Propor estratégias de desenvolvimento nos distritos, partindo das potencialidades dos mesmos;
  • Ser capaz de analisar a governação em Moçambique e as suas influências no desenvolvimento regional e local;
  • Ser capaz de intervir nas comunidades de forma íntegra e ética;
  • Ser capaz de trabalhar de forma dinâmica e em equipa;
  • Ser íntegro e ético;
  • Ser um profissional capaz de contribuir para a mudança e o desenvolvimento social;
  • Ter capacidade científica e técnica especializada para colaborar na elaboração de instrumentos de desenvolvimento.

Saídas Profissionais

O curso de Mestrado em Gestão do Desenvolvimento habilita o estudante a trabalhar em:

  • Centros de estudos de desenvolvimento regional e local;
  • Instituições de pesquisa para promoção do desenvolvimento das comunidades;
  • Instituições governamentais viradas para o desenvolvimento da comunidade;
  • Município e governos distritais;
  • ONG’s viradas para o desenvolvimento das comunidades;
  • Organizações económicas de desenvolvimento (OECD) e Agências de desenvolvimento local (ADEL);
  • Organizações internacionais e de cooperação;
  • Projectos de intervenção comunitária.

Plano Curricular

Para completar a parte académica do 2.º Ciclo de 3 semestres (Mestrado), o estudante deve acumular 90 créditos académicos, dos quais 60 créditos se referem às 8 disciplinas curriculares e os restantes 30 créditos à elaboração do trabalho de fim do curso (Seminário: Dissertação).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Preserve os direitos do autor. !!